Foto: Ronaldo Caldas

Os 51 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Kuwait são celebrados nesta semana, durante a 1ª Semana Cultural do Kuwait no Brasil, que acontece em São Paulo. A amigável relação entre os países é marcada com exposições de artes visuais, palestras e apresentações musicais. A noite de abertura da semana contou com a apresentação da banda kuaitiana Al Takht, liderada pelo maestro Ayoub Khader, e foi prestigiada pelo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, um dos representantes do governo brasileiro na cerimônia. O evento ocorreu nesta quinta (5), na sede da Câmara do Comércio Árabe-Brasileira (CCAB) – que realiza a semana em parceria com a Embaixada do Kuwait em Brasília.

A conexão entre brasileiros e árabes para a promoção do desenvolvimento cultural, social e econômico deu o tom da fala do secretário especial da Cultura. Em seu discurso, Alvim agradeceu o convite do embaixador do Kuwait no Brasil, Nasser Almotairi, e disse que irá concretizar projetos de cooperação entre os dois países. “Nós podemos divulgar trabalhos de autores árabes no Brasil e podemos divulgar as obras brasileiras no país de vocês. Há muito que podemos fazer”, afirmou.

Também presente na noite de abertura, o ministro Sidney Leon Romeiro, diretor do departamento de Oriente Médio do Ministério das Relações Exteriores, destacou o importante papel que o Kuwait tem desempenhado no Oriente Médio: “A cultura combate mitos e preconceitos. Ela abre caminhos entre os povos e, por isso, iniciativas como essa são tão importantes do ponto de vista político. O Kuwait é visto como um ícone de resolução pacífica dos conflitos no Oriente Médio e o Brasil preza muito este papel”.

Já o embaixador do Kuwait destacou o potencial da cultura na ampliação da cooperação bilateral. “Não há dúvida de que a cultura contribui para aprofundar as relações. Para haver frutos comerciais, a relações entre os países devem começar com a integração entre os povos”, comentou Almotairi. O embaixador ainda lembrou os mais de 50 anos de relações amigáveis entre Brasil e Kuwait e mencionou que um selo foi lançado para celebrar a proximidade entre ambos.

Aproximação cultural

As estratégias para aproximar culturalmente o Brasil e o Kuwait tiveram início já no último mês, quando o secretário especial da Cultura recebeu, em Brasília, o embaixador do país asiático no Brasil, Nasser Almotairi. Como resultado do encontro, foi acordada a criação de uma Comissão Mista para tratar de assuntos culturais com enfoque bilateral. Também há expectativa de que, no próximo ano, seja organizada a Semana do Brasil no Kuwait, em reciprocidade.
O Kuwait tem acordos culturais com 73 países e, segundo informações da Embaixada, já realizou a semana cultural na maioria deles. Na América Latina, Chile e Venezuela também já receberam o evento.

Programação da semana

A programação (https://anba.com.br/sao-paulo-recebe-a-semana-cultural-do-kuwait/) da Semana Cultural do Kuwait no Brasil começou nesta sexta (6), às 10 horas, com a inauguração de uma exposição de fotografias, caligrafia artística e artesanato na Biblioteca do Parque Villa Lobos, em São Paulo. Além da exposição, o festival vai contar com palestra sobre o idioma árabe e apresentações musicais. A programação segue até domingo (8).
Com informações da Agência de Notícias Brasil-Árabe (Anba).


Fonte: Cultura