Thom Yorke, do Radiohead, no Primavera Sound

Thom Yorke, do Radiohead, no Primavera Sound
Tenho Mais Discos Que Amigos

Foto via Shutterstock Thom Yorke voltou a falar sobre a dor de perder Rachel Owen, sua ex-mulher, em 2016.

Em uma nova entrevista com o The New York Times (via NME), o vocalista do Radiohead afirmou que sua banda o ajudou a superar o trauma, relatando dificuldades em voltar a trabalhar após o acontecido.

Yorke e Owen foram casados por 23 anos e tiveram dois filhos juntos — eles se separaram em 2015, um ano antes da morte de Rachel, que enfrentava um câncer.

O frontman declarou:
Foi difícil trabalhar depois do que aconteceu. Deus abençoe o Nigel [Godrich, produtor] e os outros caras por gentilmente me empurrarem a continuar trabalhando. Se eu parasse e perdesse meu relacionamento com a música, realmente teria perdido tudo, porque sempre tive essa coisa catártica com a música.

Embora em momentos de grande estresse seja muito difícil se conectar com a música de uma forma catártica, o que eu descobri foi que você se conecta. Você acaba sendo surpreendido pela música. Ela pega você de surpresa. É verdade que você pode passar por alguns traumas e suas emoções podem ficar entorpecidas. Seu modo de se relacionar com o mundo fica complicado.

Você entra em uma espécie de paralisia. Mas porque eu continuei trabalhando, porque continuei ouvindo música, nunca senti essa paralisia.
Em outra entrevista recente, o músico abriu o coração sobre a vida em família após a morte de Owen.

Yorke falou sobre sua relação com os dois filhos, afirmando ter muito orgulho de ambos e não acreditar que eles ‘são parentes’ — saiba mais por aqui.
Thom Yorke
O músico lançou seu novo disco solo, ANIMA, em junho deste ano. O álbum veio acompanhado de um curta animado na Netflix.
Fonte: r7 Music