<a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2019/12/11/rage-against-machine-fita-demo/”><div class=”media_box full-dimensions660x360″>

<div class=”edges”>
<img class=”croppable” src=”https://img.r7.com/images/rage-against-the-machine-11122019210648470?dimensions=660×360″ title=”Rage Against the Machine” alt=”Rage Against the Machine” />
<div class=”gallery_link”>
</div>

</div>
<div class=”content_image”>
<span class=”legend_box “>Rage Against the Machine</span>
<span class=”credit_box “>Tenho Mais Discos Que Amigos</span>
</div>
</div>

</a> O <strong>Rage Against The Machine </strong>finalmente voltou a se manifestar na Internet.

Desde que anunciou seu retorno às atividades, a banda publicou pouquíssimas coisas na conta do Instagram que deu a notícia da volta ao mundo.

Para ser mais preciso, <a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2019/11/01/reuniao-rage-against-the-machine-agente/” target=”_blank”>foi uma foto em 01 de Novembro</a>, outra em 08 de Novembro e mais nada.

Pois isso acabou de mudar já que nos últimos minutos o RATM fez mais uma publicação por lá e celebrou os 28 anos de lançamento da fita demo que começou todo o barulho lá em Dezembro de 1991.

 
Fita Demo do Rage Against The Machine
<a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/wp-content/uploads/2019/12/rage-against-machine-american-composite.jpg”><div class=”media_box full-dimensions660x360″>

<div class=”edges”>
<img class=”croppable” src=”https://img.r7.com/images/fita-demo-do-rage-against-the-machine-11122019210648896?dimensions=660×360″ title=”Fita Demo do Rage Against The Machine” alt=”Fita Demo do Rage Against The Machine” />
<div class=”gallery_link”>
</div>

</div>
<div class=”content_image”>
<span class=”legend_box “>Fita Demo do Rage Against The Machine</span>
<span class=”credit_box “>Tenho Mais Discos Que Amigos</span>
</div>
</div>

</a>

Conhecida tanto como <em>Rage Against The Machine </em>quanto <em>American Composite</em>, a fita foi gravada pela banda logo após o baterista <strong>Brad Wilk </strong>entrar para o quarteto, e foi um dos fatores decisivos para seu sucesso.

Diz a lenda que ela era vendida por 5 dólares em shows e que devido às performances bombásticas ao vivo e material de qualidade, comercializou nada mais, nada menos do que 5 mil cópias.

Ao todo eram 12 faixas sendo que sete delas entraram para <em><strong>Rage Against The Machine</strong></em>, o disco de estreia lançado em 1992. Ficaram de fora ‘Darkness of Greed’, ‘Clear the Lane’, ‘Mindset’s a Threat’, ‘Auto Logic’ e ‘The Narrows’, mas há conexões entre as canções e lançamentos posteriores.

O riff principal de ‘The Narrows’, por exemplo, foi reutilizado em ‘Fistful Of Steel’, enquanto trechos de ‘Mindset’s a Threat’ apareceram em ‘Wake Up’, ‘Freedom’ e ‘Bullet In The Head’.

Já o riff principal de ‘Clear The Lane’ foi usado pa cover de ‘Street Fighting Man’, do The Rolling Stones, e ‘Darkness Of Greed’ é dos tempos da banda de hardcore <strong>Inside Out</strong>, onde <strong>Zack De La Rocha</strong> era vocalista.

Em tempo, essa é a primeira foto do Rage Against The Machine no Instagram <a href=”https://www.instagram.com/p/B58yhGPAjDl/” target=”_blank”>aberta para comentários</a>, então os fãs estão fazendo a festa tanto com a movimentação do grupo quanto com a possibilidade de interagir por lá.
Fonte: r7 Music