Foto: Divulgação

Uma construção em pedra e cal, com planta em nave única e uma varanda lateral ligando a sacristia ao campanário, aberta para um pátio interno onde se localiza o Poço de Santa Rita, ao lado, um antigo cemitério. Esta é uma pequena descrição do prédio que abriga o Museu de Arte Sacra de Paraty, no Rio de Janeiro. O museu está instalado na Igreja de Santa Rita – construção de arquitetura jesuítica, do século XVIII. Dentro dele, um acervo que reúne mais de 2.900 peças religiosas.

Com e arquitetura e acervo únicos, o local foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1952. Visitantes são convidados a conhecer a história do nosso País por meio de imagens de santos, metais preciosos, coleções em tecidos e mobiliário. O museu tem ainda outro diferencial: é comum ver o seu acervo circular em festas religiosas e tradicionais do município, como explica o diretor do museu, Júlio Cezar Neto Dantas.

Foto: Divulgação

“São peças todas datadas do final do século XVII, XVIII, XIX e início do século XX, que são usadas nos momentos, nos dias principais das festas tradicionais de Paraty, como na Semana Santa. O acervo circula conforme um convênio já assinado com a própria Paróquia, as peças são cedidas temporariamente para integrarem as festas”, disse Dantas.

A coleção do Museu de Arte Sacra de Paraty é uma união de peças oriundas de pelo menos quatro igrejas e capelas da zona rural de Paraty. Tanta integração é um convite para um passeio histórico. Em 2018, mais de 32 mil pessoas passaram pelo Museu de Arte Sacra de Paraty e, segundo o diretor da instituição, há grande expectativa de um novo recorde em 2019. O museu encanta até mesmo quem já esteve muitas vezes por lá, como a professora Flora Maria Salles, moradora da cidade.

“O Museu de Arte Sacra, além de possuir peças belíssimas, é muito bem cuidado. As vitrines são mudadas todo mês, todo mundo vem olhar. Não tem como enjoar de ir ao museu, pois o acervo é trocado de acordo com os santos do mês, por exemplo. Então, o museu é uma coisa que acaba fazendo parte do nosso dia a dia”, afirmou.

Localizado na rua Santa Rita, no Centro Histórico de Paraty, o museu fica aberto de terças a domingos, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Primavera dos Museus

Neste mês de setembro, o Museu de Arte Sacra de Paraty ganha um reforço, é a Primavera dos Museus, que está na 13ª edição e vai até o dia 29 de setembro. Organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), instituição vinculada ao Ministério da Cidadania, o evento tem o objetivo de atrair a atenção do público às instituições espalhadas pelo Brasil. Em 2019, estão previstas 2.657 atrações em 848 museus.

Para saber mais, acesse: cultura.gov.br.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412


Fonte: Cultura