<a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2020/01/12/converge-disco-blood-moon/”><div class=”media_box full-dimensions660x360″>

<div class=”edges”>
<img class=”croppable” src=”https://img.r7.com/images/converge-por-david-robinson-12012020192846954?dimensions=660×360″ title=”Converge por David-Robinson” alt=”Converge por David-Robinson” />
<div class=”gallery_link”>
</div>

</div>
<div class=”content_image”>
<span class=”legend_box “>Converge por David-Robinson</span>
<span class=”credit_box “>Tenho Mais Discos Que Amigos</span>
</div>
</div>

</a>Foto por David-Robinson A influente banda norte-americana <strong>Converge</strong>, uma das mais importantes das cenas <em>metalcore</em> e <em>post-hardcore</em>, tem planos bem interessantes, de acordo com o ex-baixista do grupo, <strong>Stephen Brodsky</strong>.

Durante uma recente entrevista concedida para o <em>podcast</em> ‘Lead Singer Syndrome’, apresentado por <strong>Shane Told</strong> (<em>frontman</em> do <strong>Silverstein</strong>), Brodsky, conhecido também por seus trabalhos com bandas como <strong>Cave In</strong> e <strong>Mutoid Man</strong>, confirmou que o Converge irá trabalhar em novas músicas neste ano com o projeto colaborativo <strong>Blood Moon</strong>.

Realizado em Abril de 2016 na Europa, o projeto mencionado reuniu todos os membros do Converge ao lado de Brodsky, <strong>Chelsea Wolfe</strong> e <strong>Ben Chisholm</strong> para uma turnê especial, que contou com reinterpretações de diversas faixas da banda e também do álbum <strong><em>Jane Doe</em> </strong>(de 2001) na íntegra.

Confira tudo o que Brodsky falou a respeito sobre a reunião do Blood Moon além dos palcos, no <em>podcast</em> que, aparentemente, foi gravado no final de 2019 para ser divulgado há poucos dias:
No próximo ano, o Converge realmente fará algumas coisas com Blood Moon – o que é realmente animador porque Blood Moon é esse projeto que eles fizeram alguns anos atrás, onde eles saíram e fizeram uma turnê com alguns membros adicionais; eu, Cheslea Wolfe e Ben [Chisholm], da banda da Chelsea.

E nós fomos lá e tocamos todos os tipos de músicas, como todos os cortes profundos dos discos do Converge que soam como experiências de estúdio ou coisas que eles não tocaram ao vivo porque queriam mais membros no palco para realmente fazer justiça para tais músicas.

Esse experimento deu muito certo e veio uma ideia como ‘bem, ei, por que não escrevemos algumas coisas para esta formação e lançamos um disco?’ Então, três anos depois, estamos realmente nos reunindo e fazendo isso. Então, isso está para acontecer no próximo ano. Isso é muito empolgante para mim.

Posso afirmar, já fizemos algumas composições e o material que criamos é muito, muito legal. Definitivamente, é um próximo passo para o Converge e eu estou realmente empolgado por fazer parte dele.
Ouça a entrevista na íntegra <a href=”http://www.leadsingersyndrome.com/welcome” target=”_blank”>aqui</a>.

Em tempo, o trabalho mais recente do Converge é o EP <strong><em>Beautiful Ruin</em></strong>, lançado em 2018, um ano após seu excelente álbum de estúdio <strong><em>The Dusk In Us</em></strong>. Ouça o EP <a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2018/06/30/converge-beautiful-ruin/” target=”_blank”>aqui</a>.
Converge no Brasil em 2020
Pela primeira vez em 30 anos de carreira, a banda tem show único agendado no Brasil para este ano. No dia 21 de Março, o quarteto tocará na capital de São Paulo e todos os detalhes sobre o serviço e vendas de ingressos podem ser conferidos <a href=”http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2019/10/31/converge-estreia-no-brasil-2020/” target=”_blank”>aqui</a>.


Fonte: r7 Music