A Secretaria Especial da Cultura abre, nesta sexta-feira
(10), as inscrições para o edital de seleção de cerca de 90 empreendedores
culturais de todo o país que receberão apoio para participar da edição 2020 do
Mercado das Indústrias Criativas e Culturais do Sul (Micsul). O evento será
realizado em Montevidéu, no Uruguai, entre os dias 26 e 29 de maio. O objetivo do
edital é apoiar a internacionalização do produto cultural brasileiro, ampliando
as oportunidades de negócios, a troca de experiências e a integração com
empreendedores dos demais países da América do Sul.

A seleção é voltada a iniciativas de nove setores criativos:
artes cênicas; audiovisual e animação; artesanato; artes visuais e museus;
design; moda; editorial; jogos eletrônicos; e música. Além disso, serão
selecionados um grupo de música e um grupo de artes cênicas para se
apresentarem durante o Micsul 2020 e um estilista para promover um desfile de
moda. O prazo de inscrição de propostas vai até o dia 26 de fevereiro.

No total, a pasta deve investir R$ 671 mil na iniciativa.
Cada selecionado receberá apoio financeiro para as despesas com transporte
(aéreo ou terrestre) e diárias (hospedagem, alimentação e transporte local).
Para grupos de teatro e música, serão destinados cerca de R$ 7 mil para cada
integrante. Para o restante dos empreendedores, cerca de R$ 6 mil.

O secretário da Economia Criativa, Reynaldo Campanatti,
ressalta a relevância de participar das oficinas, exposições e rodadas de
negócios do Micsul. “Vai ser muito importante e com certeza vai abrir uma série
de espaços para os negócios da economia criativa, para que cada um possa
participar efetivamente, ganhando o seu dinheiro e gerando renda, para que
possa haver essa inclusão no mercado internacional”, avalia.

Sobre o Micsul

O Mercado de Indústrias Criativas e Culturais do Sul
(Micsul) é uma iniciativa dos órgãos nacionais de cultura dos países
sul-americanos e reúne, bienalmente, pequenos e médios empreendedores culturais
com o objetivo de incentivar e debater o consumo e a circulação de bens e
serviços culturais na América do Sul, bem como fomentar a realização de acordos
de venda e comercialização de bens e serviços. A expectativa da organização é
que sejam gerados mais de US$ 54 milhões em negócios e acordos.

A edição 2020 vai contar com a participação de Argentina,
Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e México,
que passou a integrar o programa a convite do país anfitrião. A primeira edição
do Micsul ocorreu em Mar del Plata, na Argentina, em 2014, e a segunda, em
Bogotá, na Colômbia, em 2016. A última, em 2018, foi realizada em São Paulo, no
Brasil, e contou com a participação de oito países da América do Sul.

O diretor de Empreendedorismo Cultural da Secretaria
Especial da Cultura, Sérgio Ferreira, aponta o benefício de participar do
evento e levar os produtos para que compradores do exterior possam conhecer.
“Esse é o grande atrativo do Micsul. Você poder ir para fazer negócios. Gerar
economia, fazer renda e trazer esse retorno para o Brasil”, disse.

Critérios de seleção

As propostas habilitadas serão avaliadas por uma Comissão de
Avaliação e Seleção constituída por representantes da Secretaria Especial da
Cultura do Ministério do Turismo e suas vinculadas, e representantes de outros
órgãos governamentais e entidades paraestatais, como Sebrae e Apex-Brasil. A
pontuação será concedida de acordo com os critérios: aderência da proposta ao
evento, representatividade, criatividade e sustentabilidade, além de
experiência e maturidade de negócios do empreendedor ou do empreendimento
representado.

Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail: micsul@cidadania.gov.br

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura


Fonte: Cultura