Marilyn Manson e John Lennon

Marilyn Manson e John Lennon
Tenho Mais Discos Que Amigos

Foto: Shutterstock / Reprodução Marilyn Manson é um artista dos mais emblemáticos e todos nós sabemos disso.

Através de suas músicas, ele provocou não apenas grandes ondas de choque na música, principalmente aquela ligada ao rock pesado, como também na sociedade, já que nunca mediu palavras e sempre se apresentou com uma estética provocadora.

Durante sua carreira, Manson também passou a sua mensagem através das canções de outros artistas e criou momentos épicos, como vários que relembraremos na lista adiante.

Inspirados em seu novo lançamento, uma versão para ‘God’s Gonna Cut You Down’, listamos 5 covers de Marilyn Manson e mostramos as suas versões originais logo abaixo.

Divirta-se!
Eurythmics – ‘Sweet Dreams (Are Made Of This)’

Talvez a mais emblemática das covers de Manson, essa canção ganhou uma nova vida em sua voz e é um dos pontos altos de sua carreira.

A canção original é, disparado, o maior hit da carreira da dupla Eurythmics, que nem de longe lembra a sonoridade do nosso personagem principal por aqui.

O duo britânico fundado em 1980 lançou o som como faixa título do seu segundo álbum em 1983 e construiu uma carreira toda em cima dele, usando e abusando dos sintetizadores em canções voltadas à new wave e ao pop.

A cover de Marilyn Manson veio para divulgar o EP Smells Like Children, lançado em 1995 com outras homenagens a artistas como Patti Smith.

Com um vídeo pra lá de pesado dirigido por Dean Karr (que, entre outras coisas, dirigiu os clipes de ‘No One Knows’ do Queens Of The Stone Age e ‘Crash Into Me’ da Dave Matthews Band), ‘Sweet Dreams (Are Made Of This)’ tornou-se o primeiro grande hit da prolífica carreira de Marilyn Manson e sua banda.

 
‘God’s Gonna Cut You Down’

Gravada por diversos artistas ao longo de sua existência, a canção tradicional dos Estados Unidos é um pesado som que alerta pecadores sobre como, não adianta fugir, Deus irá encontrá-los de alguma forma.

‘God’s Gonna Cut You Down’ ganhou corpo em versões famosas de nomes como Johnny Cash e Elvis Presley, e apareceu, na interpretação de Bill Landford & The Landfordairs, como um sample na faixa ‘Run On’, do Moby.

A versão de Marilyn Manson foi gravada originalmente para a trilha sonora do filme Um Dia Para Viver, e agora apareceu no mundo digital com um clipe sensacional dirigido por Tim Mattia.

Vale lembrar que há algum tempo fizemos uma matéria por aqui sobre como o clipe da versão de Cash reuniu músicos incríveis no mesmo lugar.

 
John Lennon – ‘Working Class Hero’

Em mais uma faceta diferente, Marilyn Manson resolveu homenagear John Lennon com uma cover de ‘Working Class Hero’.

Com ares de protesto mas um arranjo acústico, a voz rasgada do cara caiu muito bem no pacote todo e foi exibida ao mundo como Lado B do single de ‘Disposable Teens’, canção do disco Holy Wood (In the Shadow of the Valley of Death), lançado em 2000.

A versão original de ‘Working Class Hero’ está na estreia solo do ex-Beatle com o disco John Lennon/Plastic Ono Band, lançado em 1970, e é um desabafo político de John Lennon a respeito das disparidades entre classes sociais.

 
Ramones – ‘The KKK Took My Baby Away’

Manson transformou o Punk Rock direto e reto dos Ramones em uma canção obscura cheia de elementos, camadas e um clima pra lá de sombrio que casou com sua voz.

A cover de ‘The KKK Took My Baby Away’ apareceu em We’re A Happy Family, tributo à banda lançado em 2003 com supervisão de Johnny Ramone e Rob Zombie, e que conta com bandas como Red Hot Chili Peppers, Metallica, U2, KISS, Green Day, Rancid, The Offspring e mais.

A canção original aparece no disco Pleasant Dreams, o sexto dos Ramones, e sua letra escrita por Joey Ramone faria alusão ao fato de que Johnny Ramone ‘roubou’ sua namorada, Linda. Joey então o comparou à Ku Klux Klan (!) porque ele costumava tirar sarro da origem judaica do vocalista.

 
Depeche Mode – ‘Personal Jesus’

Em 2004, Marilyn Manson lançou sua primeira coletânea de sucessos, e além de trazer grandes hits da carreira, ela ainda veio com uma versão de ‘Personal Jesus’, clássico do Depeche Mode.

A cover foi utilizada como único single do trabalho e ganhou um clipe dirigido pelo próprio músico ao lado de Nathan Cox (KoRn, Queens Of The Stone Age, Disturbed, Hoobastank).

Quando falou sobre os motivos que o levaram até a canção, Manson disse que ela fala exatamente sobre o que ele gostaria de falar na época, e justamente da forma como ele adoraria.

A canção original foi lançada em 1990 como parte do sétimo álbum do grupo britânico, Violator, e é um dos maiores sucessos da banda até hoje.

Como curiosidade, também ganhou uma versão do mestre Johnny Cash, que citamos aqui no post anteriormente.


Fonte: r7 Music