Por meio do projeto Costuras Errantes, a artista Ítala Isis propõe aliar técnicas de costura e bordado de peças a narrativas sobre a cidade (Foto: Ítala Isis)

Projetos culturais nas áreas de dança, teatro, circo, música e artes visuais foram selecionados para atuar em Estações Cidadania de todas as regiões do País. São 18 iniciativas, que serão contempladas com R$ 20 mil para realizarem uma residência de três meses nos espaços públicos. Desenvolvidas pelo Ministério da Cidadania, as estações oferecem a comunidades que moram em regiões de vulnerabilidade social atividades esportivas, ações de assistência social, além de diversos atrativos culturais. O edital da Fundação Nacional de Artes (Funarte), vinculada ao Ministério, é mais uma forma de levar cultura a quem mais precisa. No total, serão investidos R$ 360 mil nas iniciativas contempladas.

Um dos projetos selecionados é o Costuras Errantes, da artista, pesquisadora e educadora Ítala Isis, do Rio de Janeiro. Ela se propõe a trabalhar em Catalão, no estado de Goiás, as técnicas de costura e bordado de peças e, também, de narrativas sobre a cidade. “O principal desejo desse projeto é constituir um grupo lá na cidade de Catalão, que é onde ele vai ser realizado. Constituir um grupo de experimentação em bordado e em costura. E ter como tema, como mote para essa experimentação, as histórias de vida da comunidade de lá. Então eu vou levar várias vivências, várias atividades que vão puxar esse fio de histórias, tanto histórias pessoais, quanto histórias coletivas”, afirma.

A ideia da bolsa é promover uma troca entre o artista e as comunidades atendidas pelo equipamento público. Os beneficiados pelo edital também terão a oportunidade de se relacionar com outros profissionais, construindo um ambiente de experimento, pesquisa e criação. Para o secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Ricardo Braga, o intercâmbio cultural é um dos ganhos mais importantes da residência artística.

“Neste edital, o artista selecionado vai escolher uma Estação Cidadania fora da sua região geográfica, o que também proporciona um intercâmbio cultural importante, não só para ele, mas para a comunidade que terá contato com a sua arte. Esta é mais uma ação do Ministério que qualifica ainda mais as Estações Cidadania, ampliando ações do desenvolvimento social, esporte e cultura”, destaca.

O governo federal inaugurou 24 Estações Cidadania desde o início do ano. A expectativa é concluir 2019 com 40 equipamentos entregues à sociedade.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania
Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412


Fonte: Cultura