Foto: Divulgação

Brasília – A cidade de Serro (MG), a cerca de 312 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais, guarda um atrativo histórico para os turistas: o Museu Regional Casa dos Ottoni. Administrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), vinculado ao Ministério da Cidadania, o museu ocupa uma construção do século XVIII que pertenceu à família Ottoni, onde se destacaram os irmãos Theófilo e Cristiano Ottoni.

O diretor do museu, Carlos Alberto Xavier, explica que além das exposições de curta e longa duração, o local também abriga palestras, oficinas, encontros e atividades educativas. Tudo para provocar a reflexão do público que chega a mais de mil e quinhentos visitantes nos meses de bastante movimento. “Queremos que os visitantes possam refletir tanto sobre a história das pessoas quanto a do País. Criar, despertar esse sentimento de pertencimento, de apropriação, é o que a gente tenta fazer”, afirma.

A missão do museu é preservar, incentivar a pesquisa e divulgar o passado histórico e cultural do Serro e da família Ottoni, dedicando-se também a discutir o que possa se relacionar, nesse contexto, aos mais diversos aspectos da cultura atual. Criado em 1949, o museu abriga acervo formado, principalmente, por imagens de arte católica. Mas também preserva a história dos costumes e tradições da população do final do século XVIII e início do século XIX na região.

Professora de música em Belo Horizonte, Adriana Silva visitou o museu com o namorado e saiu de lá encantada com o que viu. “É maravilhoso, o material histórico é muito rico e recomendo o passeio porque é uma das melhores atrações da região”, disse.

História

Situado à Praça Cristiano Ottoni, n° 72, na cidade de Serro, o Museu Regional Casa dos Ottoni teve sua idealização em fins da década de 1940, sobretudo por intermédio de Rodrigo Mello Franco de Andrade, então diretor do, à época, Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan) – o atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O imóvel, como a denominação já indica, pertenceu à família Ottoni, tendo ali nascido, entre outros irmãos, Teófilo Ottoni e Christiano Ottoni, ambos senadores no período do Império.

Protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o imóvel foi tombado pelo Sphan em 28/04/1950. Ainda nessa década, o edifício passou a abrigar um acervo de imagens sacras, tomando características de museu desde sua criação até o início da década de 1990, quando é oficialmente aberto ao público.

Serviço

Endereço: Praça Cristiano Ottoni, 72 – Praia – Serro – MG
Tel: (38) 3541-1440
Email: mrco@museus.gov.br
Horários: Terça a sábado, das 10h às 18h; domingos e feriados, das 8h às 12h.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412


Fonte: Cultura