Edi Rock lançou o ótimo disco solo, 'Origens'

Edi Rock lançou o ótimo disco solo, ‘Origens’
Leonardo Muniz/Divulgação

Edi Rock surpreendeu os fãs no segundo trabalho solo. O MC dos Racionais lançou Origens repleto de participações especiais de diversos gêneros musicais, como o samba, rock pesado e sertanejo. Além disso, artistas da nova geração estão presentes no disco. 

Trabalhando em dobro, entre a turnê de 30 anos dos Racionais MCs e a divulgação de Origens, Edi Rock fala sobre a experiência de gravar longe dos velhos camaradas, que também investem em projetos próprios.

— No disco solo, tenho mais liberdade para ousar e criar o que eu quiser. Já nos Racionais, são quatro caras com um jogo mais objetivo. É força e experiência. Tipo heróis que se unem, super amigos (risos).

Além do trabalho solo, Edi Rock também continua nos Racionais MCs

Além do trabalho solo, Edi Rock também continua nos Racionais MCs
Leonardo Muniz/Divulgação

O MC completa que é justamente no trabalho próprio que ele procura experimentar mais, como aconteceu em Uq Cê Vai Fazer, com a sertaneja Lauana Prado (ouça abaixo). 

— Tem vários gêneros envolvidos em Origens. Eu gosto de desafios, então, essas misturas são os riscos que eu mais gosto de correr. Ou seja, sozinho a gente tem a oportunidade de fazer nossas aventuras, senão, também não teria razão de ser disco solo.

Edi Rock diz que escolheu propositalmente uma mulher para a faixa Uq Cê Vai Fazer.

— Eu poderia ter feito com uma dupla de homens, mas preferi a voz feminina. Por várias razões: é o momento da mulher no sertanejo, o assunto é pertinente para as mulheres e tem a harmonia vocal que eu curto.

O experiente MC de 48 anos também relata que a união entre estilos musicais pode chegar aos ouvidos de outros fãs. 

— Gosto de levar minha mensagem para pessoas que ainda não me conhecem. E tem gente que não curte rap por puro preconceito. Eu tenho a chance de mudar isso.

Além de Lauana, o rapper ainda chamou para o estúdio os amigos Xande de Pilares, Rael e Alexandre Carlo. Já a cena atual vem representada através de artistas como Neew, de 20 anos, que gravou com o ídolo a faixa Foda-se.

— Tenho a oportunidade de lançar novos talentos e curti o som do Neew. Então, agora sou eu “old school” com a nova geração. Ficou um som atemporal.

Para Edi Rock, o título forte da música em parceria com o jovem é como um desabafo para superar obstáculos.

— A letra de Foda-se fala de motivação. Se você puder recomeçar, tente novamente. Passamos por dificuldades, que é normal, e cada um reage de uma forma diferente. Então, um som como esse te anima. E eu quero ajudar de alguma forma. Como eu canto a poesia, mando essa mensagem através da música.

Veja também: Filha de KL Jay comenta discos top 10

Veja também: Alt Niss é aposta da produtora dos Racionais

 

 

 


Fonte: r7 Music